A INDÚSTRIA DA CANNABIS VÊ BLOCKCHAIN COMO CHAVE PARA O CRESCIMENTO



A INDÚSTRIA DA CANNABIS VÊ BLOCKCHAIN COMO CHAVE PARA O CRESCIMENTO

A INDÚSTRIA DA CANNABIS VÊ BLOCKCHAIN COMO CHAVE PARA O CRESCIMENTO
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

A tecnologia Blockchain abriu o caminho para o crescimento da criptomoeda, proporcionando um registro transparente de milhões de transações ao redor do globo.

Mas poderia também resolver os desafios em torno do rastreamento semente-a-venda de maconha legal? E também dar às empresas de cannabis a capacidade de projetar oferta e demanda, levando a uma melhor gestão de inventário e recursos?

Essa é a crença de muitas empresas na indústria da maconha, bem como a opinião dos pesquisadores da IBM.

O que é Blockchain?
Um blockchain essencialmente é um livro-razão digital que é atualizado em tempo real. A tecnologia pode coletar e registrar milhões de transações. O livro-razão é seguro, descentralizado e público, com cada transação listada em ordem cronológica. Uma vez que tenha entrado uma transação, não pode ser alterada. A tecnologia oferece uma maneira para as pessoas possam acompanhar as transações sem manutenção centralizada de registros.

A tecnologia tem potencial em muitas áreas. No entanto, a cannabis está começando a se apoderar de blockchain para potenciais usos dentro da indústria da maconha.

A INDÚSTRIA DA CANNABIS VÊ BLOCKCHAIN COMO CHAVE PARA O CRESCIMENTO

IBM defende blockchain no Canadá
A ideia de usar o blockchain na indústria da cannabis decolou no final de 2017, quando a IBM enviou um documento ao governo na Columbia Britânica, no Canadá. Funcionários estavam à procura de novas ideias sobre como rastrear a maconha de sementes à venda, enquanto o Canadá se prepara para legalizar a maconha recreativa, provavelmente no verão de 2018.

Em um artigo enviado a esses funcionários, a IBM argumentou que a blockchain poderia ajudá-los a controlar melhor a fonte, a venda e o preço da maconha, de acordo com a BBC. Eles também disseram que os produtores de maconha poderiam usar a tecnologia para rastrear inventário, oferta e demanda de projetos.

Parte da atração do blockchain é que, por ser um livro-razão distribuído, ele faz um alvo mais difícil para ataques cibernéticos, ao mesmo tempo que mantém a segurança dos dados.

MassRoots muda para Blockchain
No caso da empresa de cannabis MassRoots, a mudança para blockchain segue uma luta interna que levou à expulsão e eventual retorno do CEO Isaac Dietrich. Desde seu retorno, Dietrich procurou transferir a empresa para além de um centro de mídia social para maconha: uma empresa de software focada em cannabis.

Conforme explicado no site da empresa, a MassRoots espera alavancar a tecnologia blockchain para o rastreamento de sementes para venda, bem como acompanhar as vendas nos dispensários. Eles estão investigando especificamente como aplicar o blockchain ao MassRoots Retail, o sistema de ponto de venda da empresa.

Nuvus Blockchain, com sede em Nevada, também espera arrecadar US $ 100 milhões para criar a maior plataforma de blockchain da indústria de cannabis. Tal como acontece com a IBM e MassRoots, o objetivo é fornecer um sistema de rastreamento seguro e transparente para transações de maconha.

Em um comunicado de imprensa, a empresa disse que toda a cadeia de suprimentos de maconha seria rastreada. Isso oferece a chance de fornecer aos consumidores, médicos, produtores, retalhistas e funcionários do governo um registro completamente nítido de toda a cadeia de abastecimento de cannabis.

Também proporcionaria "transparência sobre o tipo e potenciais benefícios de diferentes tensões e seus efeitos sobre o corpo humano", de acordo com o comunicado de imprensa.

 

Fonte: www.entrepreneur.com/article/307979