AS 2 ESTRATÉGIAS QUE TODO EMPREENDEDOR PODE APRENDER COM AS STARTUPS DE CANNABIS



AS 2 ESTRATÉGIAS QUE TODO EMPREENDEDOR PODE APRENDER COM AS STARTUPS DE CANNABIS

AS 2 ESTRATÉGIAS QUE TODO EMPREENDEDOR PODE APRENDER COM AS STARTUPS DE CANNABIS
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

A indústria da cannabis provavelmente viu muitas fusões recentemente. O que está impulsionando esse nível de fusões e aquisições no setor de cannabis? Uma palavra: crescimento.
 
Em seu núcleo, todas  as startups de tecnologia do século 21 estão fundamentalmente preocupadas com o crescimento. De Paul Graham, da Y Combinator, ao empreendedor em série Steve Blank, ao proponente de "lean startup", Eric Ries , o consenso é claro: as startups devem crescer para não apenas sobreviver, mas prosperar.

Aumentar o número de clientes, desenvolver economias de escala, captar maior participação de mercado, aumentar receitas e lucros e expandir para novos mercados é o foco de muitos fundadores. Em última análise, se uma startup não crescer, ela não sobreviverá.

A recente onda de transações de cannabis é provavelmente devido à restrição de tempo para a construção de novas capacidades. Então, ao invés de construir, muitos na indústria estão escolhendo comprar.

O que você faz, no entanto, quando sua startup fica estagnada e seu crescimento fica mais lento? Aqui estão duas estratégias comprovadas da indústria de cannabis que você pode usar para ultrapassar os planaltos e expandir seus negócios. Embora esses caminhos de aquisição não sejam exclusivos da indústria de cannabis, a grande quantidade de fusões recentes de maconha nos permite ver claramente ambos os caminhos em paralelo.

1. Vá na horizontal
Quando uma empresa deseja crescer através de uma aquisição horizontal, está procurando adquirir uma empresa similar no mesmo setor. O comprador pode estar buscando aumentar seu tamanho, diversificar suas ofertas de produtos ou serviços, obter economias de escala, reduzir a concorrência ou até obter acesso a novos clientes ou mercados.
 
Alguns exemplos recentes de uma integração horizontal no setor de cannabis são a aquisição da CanniMed Therapeutics pela Aurora Cannabis e a aquisição da Mettrum pela Canopy Growth. Ambos os acordos envolveram a combinação de empreendimentos com modelos de negócios similares (todos eles são produtores comerciais de maconha).

2. Vá na vertical
Uma empresa que busca alcançar a integração vertical busca adquirir uma empresa que atue no processo de produção do mesmo setor. Pode ter como objetivo fortalecer sua cadeia de suprimentos, reduzir custos de produção, capturar lucros ou acessar novos canais de distribuição.

Para fazer isso, uma empresa adquire outra empresa antes ou depois dela no processo da cadeia de fornecimento. Vejamos a recente aquisição da Canveda pela MPX Bioceutical:

A MPX administra um modelo de distribuição de varejo - vende o que os outros fazem - e a Canveda é uma produtora licenciada. Por meio da combinação, a MPX poderá distribuir sua própria marca caseira, permitindo ganhar as margens associadas à produção e vendas, enquanto a Canveda terá a rede de distribuição da MPX para vender.

O objetivo da integração vertical é maior potencial de lucro através de um melhor controle sobre as operações. A estratégia não apenas permite que uma empresa reduza os custos em várias partes da produção - como transporte, transações e marketing B2B, mas também garante um controle de qualidade mais rigoroso e um melhor fluxo de informações em toda a cadeia de suprimentos.
 
A integração vertical geralmente permite que uma empresa recupere margens eliminando o intermediário, às vezes assumindo a forma de atacadistas e varejistas. Assumir a posse de cadeia de suprimentos pode fornecer flexibilidade adicional ao comprador. Isso pode ser importante em tempos de condições de mercado desafiadoras, nas quais as margens estão mais sujeitas a pressão.

Como aplicar isso ao seu crescimento:
Integração Vertical
Comprar um fornecedor ou um distribuidor significa que você possuirá mais da cadeia de valor, o que permite que você seja mais eficiente e reduza os custos, aumentando assim seus lucros. Você também adicionará a receita gerada por esses elementos recém-adquiridos. Siga esta estratégia se você quiser a segurança e a agilidade associadas a possuir mais da cadeia de suprimentos do seu empreendimento.

Consolidação Horizontal 
Você deve comprar concorrentes quando precisar aumentar a capacidade e reduzir a concorrência e, acima de tudo, se quiser alavancar seus elementos proprietários (como sua marca). 

A indústria da cannabis ainda está em sua infância, com os jogadores competindo por participação de mercado. Ao analisar transações multimilionárias recentes no setor, você pode saber quando implantar a integração vertical e quando seguir uma estratégia de aquisição horizontal com sua empresa.  

Fonte: Inc. Magazine