SÃO FRANCISCO JA TEM O PRIMEIRO LOUNGE PARA USO RECREATIVO DE CANNABIS



SÃO FRANCISCO JA TEM O PRIMEIRO LOUNGE PARA USO RECREATIVO DE CANNABIS

SÃO FRANCISCO JA TEM O PRIMEIRO LOUNGE PARA USO RECREATIVO DE CANNABIS
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

São Francisco, na Califórnia, é a primeira cidade americana a ter um lounge para fumar maconha. O Barbary Coast Dispensary funciona em moldes semelhantes às cafeterias de Amsterdã. Esse tipo de estabelecimento resolve um problema para os usuários recreativos da maconha. Embora a compra e venda em varejistas seja permitida, é proibido fumar em locais públicos. Turistas também podem frequentar o lounge, desde que sejam maiores de 21 anos e apresentem um documento de identificação.

Dos estados americanos que legalizaram o consumo da droga, a Califórnia é o único a permitir seu uso em lounges especialmente projetados para esse fim. Nestes estabelecimentos, a entrada de crianças é proibida. A prefeitura de São Francisco estuda conceder novas licenças, mas ainda depende de as autoridades de saúde finalizarem as leis de proteção aos funcionários do lounge e de tratamento do cheiro do produto, de modo que não afete os vizinhos.

Outras cidades da Califórnia estão aderindo a ideia. West Hollywood aprovou planos para emitir até oito licenças e Alameda pretende autorizar dois. Sacramento, Los Angeles e outras cidades estão discutindo a questão, mas não ainda não autorizaram nenhum lounge. Oakland e South Lake Tahoe têm, cada uma, um pequeno salão para fumar, mas não tão organizado quanto o Barbary Coast Dispensary.

O Barbary, decorado como um bar convencional, com televisões transmitindo esportes, funciona como dispensário médico desde 2013. Em 2017, abriu o lounge apenas para quem faz uso medicinal da cannabis. Em 11 de janeiro deste ano, recebeu licença de uso recreativo. Dois outros dispensários com salas de degustação ficam a três quarteirões de distância, mas, por enquanto, só tem autorização para o consumo de pacientes.

Criação de salas de degustação barrada no Colorado

O avanço da criação de lounges na Califórnia não encontra eco em outros estados que também regularizaram o consumo da maconha. Em Massachusetts, os chamados "cafés de cannabis" estão em discussão, mas tanto a prefeitura quanto a polícia locai são contrárias à ideia. A decisão foi adiada para o próximo verão, quando começa a venda de maconha no varejo.

No Colorado, um dos primeiros estados a legalizar amplamente, uma lei estadual que previa a criação das salas de degustação foi barrada, mas cada cidade pode fazer sua própria regulamentação. Denver, por exemplo, autorizou lounges onde os consumidores levam sua própria maconha. Até agora, foi emitida uma única autorização. Nevada adiou para 2019 a votação sobre o assunto, enquanto Alasca e Oregon rejeitaram a proposta.

Fonte: O Globo

 

 

SÃO FRANCISCO JA TEM O PRIMEIRO LOUNGE PARA USO RECREATIVO DE CANNABIS