Estudantes da Northern Michigan University podem agora ser entendedores de química de plantas medicinais. A escola criou um programa de aulas em resposta à crescente demanda de químicos analíticos treinados na indústria da cannabis.

Uma pequena faculdade no Centro-Oeste dos EUA lançou um programa em seu departamento de química que dá um novo significado à frase “educação superior”.

A Universidade está oferecendo um programa de química de plantas medicinais – especificamente a maconha – que irá preparar estudantes para carreiras na crescente indústria de cannabis. A escola espera se tornar um grande impulso para o negócio legal de maconha, que emprega entre 165.000 e 230.000 americanos.

“A necessidade disso é tão grande. Você vai a algumas dessas conferências da indústria da cannabis e todos estão falando sobre como precisam de laboratórios, eles precisam de laboratórios“, disse à CBS Detroit, Brandon Cangield, professor associado de química da NMU. “As operações maiores estão tentando configurar seus próprios laboratórios em casa e eles precisam de analistas treinados. E o conjunto de habilidades necessário para realizar essas análises é perfeitamente compatível com uma educação de nível de graduação”.

Os alunos irão cursar aulas de química, biologia vegetal e empreendedorismo comercial e completar com um projeto de pesquisa de capstone envolvendo “horticultura experimental” e “análise instrumental de produtos naturais”, de acordo com o site da Universidade.

No entanto, não haverá muita experiência “aprender fazendo”. Cangield disse à CBS Detroit que a escola não cultivará maconha, mas isso poderia mudar se as leis em torno do cultivo se tornarem mais flexíveis.

Até agora, 12 alunos se matricularam no programa da NMU. O chefe do departamento de química da escola disse ao WXYZ ABC 7 que ele espera que o número dobre ou triplique.

Michigan votou em legalizar o uso de maconha medicinal em 2008. Existem mais de 218.000 residentes que possuem cartões de maconha medicinal no estado, que cresceu 76% desde 2012.

Fonte: Businessinsider

 

 

UNIVERSIDADE AMERICANA OFERECE CURSO DE "QUÍMICA DA PLANTA MÉDICA" PARA ESTUDO SOBRE CANNABIS