As novas possibilidades para explorar o mercado da cannabis que a The Green Hub tem inventado ganha cada vez mais espaço na mídia. As ideias criativas e inovadoras que a startup tem empregado ao setor chamam atenção para matérias sobre economia criativa e mercado da cannabis.

Ainda que lentas, as engrenagens começam a se mover. A aceleradora de startups The Green Hub reuniu, em um evento em São Paulo, uma centena de pessoas, entre especialistas, investidores e curiosos, além de 13 startups. A importância do encontro não se limita ao surgimento de novas empresas. Trata-se também do bem-estar e da saúde de cerca de 3 milhões de brasileiros que sofrem com dor crônica, transtornos de ansiedade, câncer, autismo, Alzheimer, Parkinson, artrite e epilepsia, por exemplo. Nessas situações há farta literatura médica que recomenda tratamento à base de canabidiol (CBD) para aliviar os piores sintomas. A substância, extraída da maconha, não tem propriedades psicoativas.

Pelo fato de a maconha não ser legalizada no Brasil, os eventos anteriores se limitavam a palestras informativas, pois não havia muito o que mostrar. Desta vez foi diferente porque funcionou como uma verdadeira rede de contatos. No primeiro dia assistiram a palestras sobre o setor durante o Cannabis Thinking. A continuação recebeu o nome de Demo Day, cujo objetivo foi reunir as startups. Seus representantes fizeram rápida explanação sobre produtos e serviços que desenvolveram para operar no promissor mercado de Cannabis. A abertura teve o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, considerado um ator importante na luta para liberação mais ampla da maconha no País. “Temos de acabar com a ideia equivocada de que estamos disseminando o mal”, disse Fernando Henrique. “É preciso educar as pessoas e convencer o governo de que a regulamentação tornará melhor a vida de muita gente com doenças crônicas, tratáveis a partir de substâncias extraídas da Cannabis.”

Trecho retirado da matéria online da ISTOÉ Dinheiro

A matéria também discute a expectativa de crescimento para o setor no Brasil e o que a cannabis com uso medicinal já tem feito para a saúde pública do país. Quer entender melhor sobre o espaço da cannabis no mercado brasileiro e como a The Green Hub tem atuado em conjunto a inovação? Acesse o link da matéria.

TGH na mídia – ISTOÉ Dinheiro